Conheça o famoso Colar de Âmbar

IMG_0151
Quando os dentinhos começam a nascer, às vezes o processo é doloroso, tanto para o bebê quanto para os pais. Alguns remédios e pomadas ajudam a aliviar o desconforto e o colar de âmbar báltico é um método antigo, tradicionalmente usado na Europa. Com cerca de 12 a 32 cm de comprimento, para garantir que as crianças não consigam colocar na boca enquanto usam, esses colares não são feitos para mastigar, e devem ser usados quando a criança está sob supervisão de alguém.

O âmbar é uma resina vegetal que se tornou fóssil há aproximadamente 50 milhões de anos e é encontrada principalmente na região dos Bálticos – inclusive as propriedades do colar só valem se as pedras forem dessa área. Nele se encontra o ácido succínico – estudos afirmam que esse composto químico fortalece o sistema imunológico, estimula o sistema nervoso e melhora a atividade metabólica. Por isso, o âmbar atuaria como analgésico e anti-inflamatório natural.
Em contato com a pele do bebê, as pedras do colar se aquecem e liberam quantidades minúsculas do ácido succínico no corpo. De acordo com a experiência de alguns pais, o acessório auxilia especialmente durante a fase de dentição, por aliviar dores e desconfortos como inchaço da gengiva e febre. Por outro lado, a Associação Brasileira de Odontopediatria tem como posicionamento oficial a não recomendação do colar de âmbar durante a fase de dentição. “Não indicamos por causa do risco de asfixia. Se a criança usa, os pais têm que vigiar o tempo todo, o que não é possível na prática”, defende Paulo César Rédua, presidente da associação. Uma alternativa segura seria usar as pedrinhas de âmbar em pulseiras ou tornozeleiras, o que eliminaria o risco de estrangulamento.
Vai usar? Preste atenção às medidas de segurança
– O fio deve ter um nó entre cada conta. Assim, em caso de ruptura, apenas uma cai; -Recomenda-se tirar no banho para evitar o desgaste do cordão;
– O fecho deve ser de rosquear e coberto por âmbar, para o bebê não conseguir abrir;
– Fique atento para o uso durante a noite. A recomendação é tirar o colar para dormir;
– Acompanhe de perto o uso do colar. Preste atenção à reação do bebê quando o objeto é colocado: se ele se incomoda, tenta puxar ou nem nota. Usando desde cedo, as chances de ele se acostumar são maiores. Cabe aos pais decidir sobre o uso à noite, tendo em vista os perigos. Uma alternativa para utilizar durante o sono é colocar o colar no tornozelo, dando duas voltas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *