Segurança no quarto: o que é essencial e o que é desnecessário

baby


A notícia da gravidez traz consigo uma miscelânea de sentimentos: euforia, cansaço, felicidade, insegurança, bem-estar, entre outras coisas. Com o tempo, os pais e a família aprendem a lidar melhor com essas alterações de humor e percebem que tudo tem seu tempo. Afinal, 9 meses são necessários para aguardar a chegada do bebê e não há necessidade de exaltar-se sem motivo.

Preparamos dicas importantes para você saber o que é realmente essencial no quarto do seu filho e o que pode ficar para depois ou mesmo, não constar no quarto.

Para começar, paredes com cores fortes e vibrantes são completamente dispensáveis; o ideal mesmo é um ambiente composto de combinações serenas e tranquilas, a fim de que seu bebê tenha uma boa noite de sono. Assim como as cores vibrantes, cortinas de pano, carpetes e tapetes também são dispensáveis, visto que acumulam pó e podem colaborar para possíveis reações alérgicas e respiratórias no seu bebê. Por isso, prefira as persianas de fácil limpeza. Bonecos, bichinhos de pelúcia, também não são importantes. Em contato direto com o bebê, podem causar infecção respiratória e obstruir a passagem de ar. Além disso, por se tratar de um grande estímulo visual, na hora do sono ou do aleitamento, pode tornar-se um problema. Excesso de cobertores, almofadas e travesseiros também não são recomendados. Travesseiros são indicados a partir dos 7 meses de idade; após esse período, vale a pena investir em travesseiros mais fininhos e de material leve. Dessa forma, não há risco de sufocamento para o bebê e os pais podem ter uma noite de sono sem preocupações.

Quanto ao berço, é importante observar suas medidas. Alguns acidentes ocorrem devido ao espaçamento incorreto entre as grades. Por isso, segundo o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), o espaçamento entre elas não pode ser menor do que 4,5 cm e maior do que 6,5 cm; evitando assim, que o bebê prenda as pernas, braços ou mãos no vão. O mesmo vale para o colchão, que deve ocupar todo o espaço do berço; o recomendado é que, assim como para os adultos, que têm densidade indicada para seu peso, altura e faixa etária, para recém-nascidos e crianças de até 3 anos, o colchão tenha densidade 18.

Agora falando de dois objetos que parecem ser estritamente acessórios, um aparelho de som e um móbile de berço são importantes. Por que? O aparelho de som, ao contrário da televisão, segundo alguns médicos, auxilia no regulamento de diversas atividades da rotina do bebê. Por exemplo, um som calmo e tranquilo ajuda o bebê a relaxar, seja para dormir ou para mamar, uma música baixinha e tranquila é ideal! Já para o banho, que tal colocar uma música divertida e animada? Nessa idade, banho é diversão e fazê-lo de forma descontraída, sem dúvidas, auxilia no desenvolvimento do bebê. Mas e o móbile de berço? Ele será um estímulo fundamental para desenvolver a curiosidade do seu filho. Recomendamos que seja colorido e que, embora esteja ao alcance dos olhos do bebê, não esteja ao alcance das mãos, pois ele pode tentar puxar e se machucar de alguma forma.

Por último, e muitíssimo importante, está a poltrona de amamentação. Vale uma que tenha apoio para os braços e pés, o que facilita o aleitamento e conforto.

Vamos rever todas essas dicas em tópicos?

Essencial:

– Cores serenas;

– Persianas de fácil limpeza;

– Berço com medidas adequadas;

– Colchão adequado ao berço e com densidade recomendada;

– Móbile de berço;

– Aparelho de som.

– Poltrona de amamentação.

Dispensável:

– Cores vibrantes;

– Cortinas de pano, carpetes e tapetes;

– Ursinhos de pelúcia e bonecos.

Com essas dicas, esperamos que você esteja mais preparada para organizar o quartinho do seu bebê com alegria e segurança. Conte com a BB KIT’S para todos os momentos da sua gravidez. Visite o nosso site e conheça nossos produtos: www.bbkits.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *