Alimentos que devem ser evitados até 2 anos

Um estudo recente da Sociedade Brasileira de Pediatria mostrou uma “elevada frequência
de práticas e consumo alimentares inadequados em lactentes muito jovens” , sem distinção
de classes sociais. Segundo a pesquisa “Alimentação complementar: práticas inadequadas
em lactentes” é possível que algumas práticas levem ao aumento do risco de
desenvolvimento futuro de doenças crônicas, como alergias alimentares, obesidade e
anemia.

Bebês que têm uma alimentação familiar baseada apenas nesse tipo de alimentação
correm o risco maior de terem deficiências de vitaminas e minerais essenciais para o seu
desenvolvimento.

Conheça os alimentos que devem ser evitados:

Refrigerante
O consumo de refrigerante está associado à obesidade infantil, à diminuição no consumo de
leite e aumento no risco de osteoporose e ao aumento da incidência de cáries. Não trazem
nutrientes, apenas conservantes, acidulantes, aromatizantes. Uma série de aditivos
químicos que podem sobrecarregar o organismo do bebê de toxinas prejudicando o bom
funcionamento. Além disso os refrigerantes do tipo “cola” têm alto teor de ácido fosfórico,
que reduz a absorção do cálcio.

Leite de vaca
Um dos alimentos com maior risco para provocar o desenvolvimento de alergia alimentar
em bebês é o leite de vaca, pois o organismo infantil está adequado e preparado para
receber o leite materno e não o de vaca. Se houver impossibilidade de alimentar o bebê
com leite materno, utilize fórmulas infantis. O leite de vaca só pode ser oferecido depois dos
2 anos.
Isso vale também para os alimentos derivados do leite de vaca. Se possível, evite!

Achocolatados
Aqui o estrago é bem grande, pois contém leite de vaca, açúcar, chocolate, sódio, além
vários outros conservantes. Nenhum desses ingredientes são indicados para uma criança
menor de 2 anos.

Salgadinhos
Cheios de sódio, gordura saturada e conservantes, os salgadinhos são um perigo para o
organismo do seu bebê, passe longe.

Sucos de caixinha
Apesar de parecerem uma opção saudável, eles não são. Contém conservantes, açúcar em
demasia, e sódio em excesso. Um teste do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor)
mostrou que das 31 amostras de néctar de fruta, 10 foram reprovadas por terem menos
quantidade de fruta que o exigido por lei e terem muito açúcar.
Acesse o nosso site e conheça nossas bolsas maternidade: www.bbkits.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *