Check-up​ ​Infantil:​ ​Quando​ ​levar​ ​meu​ ​filho?

O check-up é muito associado a “coisa de adulto”, mas a criançada também merece atenção especial nessa fase da vida, em que é possível prevenir uma série de doenças, objetivo principal das consultas ao pediatra, e antecipar possíveis diagnósticos. Mas, afinal de contas, quando levar a criança para a realização do check-up?

Sabemos que nos primeiros seis meses de vida, a ida ao pediatra é mensal. Já dos 6 aos 12 meses, ela passa a ser bimestral, entre 1 e 2 anos, trimestral, dos 2 aos 5, semestral, e daí em diante anual. Ainda na maternidade, um dos primeiros exames pelo qual seu filho passa é o teste do pezinho. Com ele, é possível rastrear doenças e modificar os hábitos de vida da criança antes da manifestação do quadro clínico. Nessa lista inicial, também estão:

— O Teste da Orelhinha, que identifica possíveis deficiências auditivas;

— O Teste do Olhinho, que descarta tumores ou catarata.

Mais adiante, quando surgem os primeiros dentinhos do filhote é porque chegou a hora de levá-lo ao odontopediatra, para iniciar a escovação correta o quanto antes. Além do odontopediatra, o oftalmologista também é prioridade. A primeira consulta deve acontecer a partir de 1 ano e, mesmo na ausência de queixas da criança, retornar a cada 2 anos.

Falando em check-up, é extremamente importante encontrar um pediatra de confiança. Por isso, a BB KITS separou algumas dicas super valiosas para ajudar você nessa busca! 😉 <3 Algumas coisas precisam ser levadas em conta: empatia, tempo, disponibilidade, rapidez no retorno, atrasos, dúvidas e, principalmente, segurança.

A empatia tem que acontecer na primeira consulta. O que isso quer dizer? Sintonia! É preciso que haja sintonia com o momento que você vive, a maternidade. Então se ele perguntar da sua gravidez, do parto, dos primeiros dias em casa,isso tudo é um excelente sinal.

Por que o tempo de consulta entra na nossa lista? É normal que a primeira consulta demore mais do que as demais; o bom pediatra situa a mãe sobre a fase do desenvolvimento em que está o bebê e antecipa futuros comportamentos, além de ser atencioso ao exame clínico. Outra coisa a ser levada em conta é a disponibilidade do médico. Poder encontrá-lo a qualquer hora e em qualquer lugar, com certeza, deixa os pais mais tranquilos e seguros.

Alguns pais questionam se é melhor o pediatra ter filhos, por achar que seus anseios serão mais bem compreendidos. Outros têm receio do médico jovem, com pouca experiência, ou do muito idoso, pelo risco de não ser atualizado. Uma dica é sempre pedir aos amigos uma indicação, já que o mais importante é sentir segurança no acompanhamento.

Acesse o nosso site e conheça nossas bolsas de maternidade:
www.bbkits.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *